Veja como montar um ambiente de estudo perfeito

Vestibular, concursos ou provas curriculares. Para aumentar as chances de êxito, nada como dedicar um bom tempo do seu dia entre os livros. A partir da internet, é possível também tirar dúvidas em fóruns e vídeos, por exemplo. E existem boas opções na rede, conteúdos bem relevantes e de fácil entendimento.

Mas só isso não basta. Normalmente, ignoramos o ambiente de estudo, embora alguns especialistas apontem que o local influencia diretamente na concentração e rendimento do estudante.

Afinal, como montar um ambiente de estudo voltado à produtividade e eficiência? Confira a seguir algumas dicas:

 

Quarto: a melhor opção?
Nem sempre. Lembre-se que o quarto costuma juntar muitas coisas importantes para você. Ou seja, pode ser uma tentação e tanto. Cama e computador encabeçam a lista de distrações nesse ambiente, seja para descansar, relaxar ou visualizar aquele vídeo sobre hábitos noturnos das gaivotas na Argentina. Nesse caso, o ideal mesmo é definir algum outro cômodo da casa que reúna alguns dos atributos destacados abaixo.

Fora de casa
Às vezes, sua casa não possui a estrutura para o bom desempenho nos estudos. Bibliotecas, cafés e parques surgem como opções interessantes. Antes de escolher o local, verifique os níveis de ruído, iluminação e conforto disponíveis, sempre com relação as suas necessidades. Para estudar fora de casa, você precisa organizar bem o foco do dia, a fim de evitar falta de livros, apostilas e outros suportes imprescindíveis.

Evite distrações
Declare guerra às distrações. Quando você mal percebe, elas aparecem, quietas, sorrateiras, embora o estrago seja grande. Evite usar celular, internet, deixar o computador ou a televisão ligados. Claro, cada um tem a sua maneira de aprender. Alguns gostam de ouvir música; outros, silêncio absoluto. Avalie as potenciais distrações e corra delas o máximo possível. Isso pode poupar horas de estudo e, quem sabe, até garantir um resultado positivo no exame.

Em grupo
Com amigos e colegas, a possibilidade de construirmos o conhecimento a partir da troca de ideias, muitas vezes, faz os estudos renderem mais. Porém, tome cuidado: a discussão pode facilmente desviar para outras assuntos sem relação alguma com as matérias.

Organização
Programe e planeje tudo antes de passar horas entre os livros. Separe as matérias, os conteúdos e deixe tudo que precisar ao seu alcance. Calculadora, lápis, artigos e rascunhos devem permanecer próximos as suas mãos, sem brechas para pausas desnecessárias ou tempo perdido em localizar aquele item indispensável.

TIC – Temperatura, iluminação e conforto
Todo e qualquer ambiente de estudo deve respeitar essa regrinha.

– Temperatura
O ideal é manter o ambiente arejado, com as janelas abertas. Como isso nem sempre é possível, ao menos deixe a temperatura bem equilibrada.

– Iluminação
Um ambiente mal iluminado provoca cansaço e fadiga. Prefira a iluminação natural. Para a artificial, as luminárias na mesa de estudo são boas alternativas. Voltada diretamente para sua leitura e posicionada do lado oposto à mão da escrita, a luminária não ofusca nem provoca sombras exageradas. Outro detalhe diz respeito à “cor” da luz: luz branco azulada estimula a concentração; luz branco amarelada associa-se a sentimentos relaxantes e de aconchego.

– Conforto
Escolha uma cadeira confortável e ergonômica, com encosto firme e apoio para a lombar. Seus pés devem repousar sobre o chão, enquanto os antebraços alinhados à altura da mesa. Evite torções do corpo ou posturas desajeitadas. Isso atrapalha a concentração e reduz o tempo dedicado à atividade.

Antes de tomar qualquer atitude, busque entender o seu perfil de estudante. Respeite seus limites, faça testes de adaptação aos ambientes. Depois, mantenha o foco. Com mais efetividade nos estudos, a tendência é sobrar mais tempo também para curtir seus momentos de lazer.

Se gostou dessas dicas, compartilhe com seus amigos no Facebook.

 

Fontes:
Ser Estudante
Super Vestibular
G1

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.